quarta-feira, 4 de abril de 2007

ÓPERA DOS MORTOS, RESUMO


Autran Dourado


Ópera dos Mortos é uma obra prima de rara e triste beleza escrita por Autran Dourado. A história, a vida e a amplidão da condição humana no interior de Minas.


No sobrado da família Honório Cota restou a filha Rosalina, o imponente relógio-armário parado na hora da morte de sua mãe, as flores de pano e a escrava Quiquina que se encarrega de vendê-las pelas ruas da cidade por onde Rosalina raramente aparece, sempre trancada entre as paredes sufocantes, as lembranças da família, dos mortos e do passado até aparecer Juca Passarinho.

A monotonia, a solidão, a bebedeira a empurram para os braços de Juca, que a via o dia inteiro como uma senhora encastelada em sua soberba, mas a noite a embriaguez transforma em flor de encantos e sedução. Apesar da marcação cerrada da escrava muda Quiquina a vigiá-la com os olhos, pois a boca não podia falar, a desgraça recai sobre a sua menina.

Por ordem de Quiquina só resta a Juca Passarinho carregar o pequeno e macabro embrulho na calada da noite para enterrar nas voçorocas, verdadeiras goelas plantadas na terra que avistara pela primeira vez ao chegar na cidade. Mas a coragem lhe falta e Juca Passarinho cava a terra vermelha do cemitério com as próprias mãos, ali deixa o fruto do amor proibido antes de fugir daquela cidade, tão sozinho como surgiu.

Rosalina passa a visitar o cemitério nas caladas da noite com seu vestido branco, sua flor de pano no cabelo e sua cantilena triste assombra quem a ouve.

No final do romance, desfeitos os mistérios que envolvem a ensandecida e infeliz cantilena, Rosalina é conduzida para longe da cidade para nunca mais voltar.

8 comentários:

Izabela disse...

Oii meu nome é izabela,já havia lido esse livro quando estava na 7ºsérie-atualmente estou no 2ºano,gostei muito,gosto de livros de romance e amores proibidos;gosto desse trecho:[b]Rosalina passa a visitar o cemitério nas caladas da noite com seu vestido branco,sua flor de pano no cabelo e sua cantilena triste assombra quem a ouve[/b].
Autran Dourado é um grande escritor,que criou grandes obras,obrigada por fazer a diferença!!

Anônimo disse...

Aff, esse livro é um lixo, só tô lendo ele pq sou obrigado...

Anônimo disse...

É um livro um pouco complexo, mas é muito bom também .

Gilmar disse...

Por curiosidade "Ópera dos Mortos", como seria essa ópera? Coloquei o livro debaixo do travesseiro e no dia seguinte, pela manhã, comecei a ler. Achei a leitura cansativa, pensei em desistir, mas fui em frente e para minha surpresa... comecei a me envolver com a história, comecei a gostar, comecei a amar o livro. Autran é um verdadeiro escritor!!!!

disse...

estou no 2º ano e meu professor emprestou-me esse livro. Como já foi dito em um comentário anterior, no começo é sim bastante intediante... ao passo que no quarto cap. tomamos um breve interesse que só vem a aumentar ao longo das páginas. um grande autor, uma magnífica obra.

Anônimo disse...

Este livro é muito interesante,gostei muito. AUTRAN DOURADO excelente escritor!

Anônimo disse...

Gostei muito desse livro.AUTRAN DOURADO excelente escritor!

Srta.Nefilim disse...

como um comentário anterior, li seu livro quando estava na 8°série e gostei muito dele, poís fiquei instigada para saber o mistério que rondava esta família, é fiz a divulgação dele em meu blog:http://srtanefilimorgan.blogspot.com.br/