domingo, 30 de março de 2008

BREVE MAGIA











Passeio em Genipabu - RN







Doce é o pássaro da juventude

Quanta ilusão traz na chegada

Nenhuma bela gaiola dourada

Vai aprisioná-lo para sempre.



Empresta-nos as suas belas asas

Com elas alçaremos lindos vôos

Além dos limites de nossos desejos

Onde a imaginação nos conduzir



Podemos voar alto, sem amarras

Amar com todas as nossas forças

Somos senhores da breve magia

Nossos dias se tornam infinitos



Tudo é possível, o mundo é nosso!

Sem medo do desconhecido

Tão bela e feliz é a existência...



Dominados pelo doce pássaro

Mais tarde chegaremos a notar

A perda desse encanto de voar

Além dos limites, em todo lugar



O nosso pássaro da juventude

Partiu sem adeus, ganhou altura

Foi em busca de outras paragens

Foi semear novas aventuras



Nos corações ainda quietos

Onde falta a emoção de viver,

Acordam para o vôo sem metas

Para a ilusão de domar o mundo.


Conceição Pazzola
Olinda, 03/06/2006.


5 comentários:

Maria Muadiê disse...

que lindo, Ceiça.

Ramon de Alencar disse...

...
-Este é um pássaro que sempre desejarei ter, livre, a cantar em meu jardim...

Tocaram-me tuas palavras...

MARIAESCREVINHADORA disse...

Caro Ramon,

Lisonjeada com o teu gentil comentário, agradeço cada palavra gentil. Esse é o pássaro que pousa em nós quando somos jovens e achamos que o mundo é nosso. Breve é a magia de sua posse, pois o tempo passa veloz.
Um carinhoso abraço e volte sempre!

Conceição.

José Calvino disse...

Esse pássaro continua; aliás, está em nós. "Poesia é metáfora", dizia o grande Pablo Neruda ao carteiro. Na juventude, realmente, os sonhos voam como pássaros...
"O nosso pássaro da juventude..."
Parabéns poetamiga.
Beijos do,
José Calvino

Gerlane disse...

Ceiça, querida, é belo o teu texto!

Mas, estava aqui a refletir, será que, com o passar do tempo o pássaro se aquieta, mas não por perder o vigor, mas sim por perder a ansiedade bem própria da juventude. Torna-se mais sereno e, assim, continua ainda senhor de si.

Beijos!