terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

O CARROSSEL


Imagem google

Continuo a girar, sempre a girar
No meu cavalinho branco e alado
De sela vermelha e prateada
Voamos no carrossel do tempo

O cavaleiro ao meu lado
De repente desce sozinho

Sem dizer aonde deve ir
Sem um convite, um gesto
Apeia da sela, se põe a sorrir

Quando menos esperava
Deixa-me só e vai partir
Levado numa só lufada.

Como quem vai só até ali
Ele segue sem se despedir
Sorrindo numa nuvem branca

Fico a girar sozinha a girar
Atordoada com a velocidade
Olho o céu e nada mais vejo


Muitas voltas tantas voltas
Estontearam o meu penar
O carrossel não me solta
Não sei quando vou chegar.


Conceição Pazzola

Um comentário:

www.manufatura-nova.blogspot.com disse...

É sempre uma felicidade vir aqui!
O endereço do meu blog mudou faz tempo!;)
Agora tem um tracinho no meio:
www.manufatura-nova.blogspot.com

;**********