segunda-feira, 17 de novembro de 2008

LÁGRIMAS


Mulher chorando, Cezaro de Luca





Quando o coração chora
Sem motivo aparente
Lágrimas secam na face
Uma a uma lentamente

Lágrimas de um coração
Diante do ser desalmado
Quando chega sem aviso
Enlouquece em disparada

Furtivas lágrimas repartidas
No clímax duplo do amor
Prova de total plenitude
Antes de voltar a dormir


Lágrimas fustigam a pele
Aquecem o frio na dor
De uma perda inesperada
Só desconsolo e desamor.



Conceição Pazzola

3 comentários:

Maria Muadiê disse...

o texto e a imagem estão afinados.
um beijo,
Martha

mundo azul disse...

Belos e tristes os seus versos...

Gostei muito!


Beijos de luz e o meu carinho...

www.manufatura-nova.blogspot.com disse...

Heyyyyyyyyy!!

Retornei!=DD
E vc, cm sempre, com seus textos maravilhosos!! Estava com saudade de vir aqui!=]

-----------------------------------------
Olá! O Endereço do Blog Manufatura-Nova agora tem um "tracinho" no meio! ;) Acesse:
http://manufatura-nova.blogspot.com/