quarta-feira, 26 de setembro de 2007

NOITE INSONE E AMOR ETERNO


A lufada de vento percorre a relva da charneca por onde passeiam Catherine e Heathcliff, antes que ela conheça e case com Edgar. Depois de mortos, eles continuam a encontrar-se no Morro. O vento forte dá nome ao livro magistral, tantas vezes transformado em filme.
Para quem nunca ouviu falar, eis um dos resumos da imortal obra de Emily Brontë:

O patriarca da família Earnshaw resolve fazer uma viagem e lá resolve adotar um pequeno intruso órfão cigano ao qual denominam Heathcliff. Toda a afeição que o pai logo demonstra pelo menino enciumou seu filho legitimo Hindley, que acha que esta perdendo a afeição do pai para o menino. Sua irmã, Catherine, se apaixona por Heathcliff. Quando o Sr. e Sra. Earnshaw morrem, Hindley sujeita Heathcliff a várias humilhações. Este passa a ficar bruto e melancólico. Apesar do amor entre ele e Catherine ela decide casar com Edgar Linton. Heathcliff sai de Wuthering Heights, quando volta surge rico, chamando a atenção de Catherine e despertando ciúmes em seu marido. Catherine tem uma filha de Edgar e morre logo em seguida. Heathcliff resolve se vingar de Edgar e de Hindley. Primeiro se casa com Isabella, irmã de Edgar. Logo após, Isabella lamenta-se de ter se casado com Heathcliff, e tem um filho chamado Linton. Hindley cai no vício do jogo e da bebida e perde todos os seus bens para ele. O filho de Hindley (Hareton) conseqüentemente, fica sem herança. Com sua morte Heathcliff casa Linton e Cathy (filha de Catherine e Edgar). Os planos dele são frustrados quando Linton morre e Cathy casa-se com Hareton.

Os cabelos voam na face doente a noite toda como o vento forte que sopra e uiva sem parar sobre a relva do Morro onde Catherine e Heathcliff se encontram. Tento imaginar os vultos de mãos dadas entre a relva do Morro enquanto as horas se arrastam no silêncio da noite. Nem a morte conseguiu separar aquelas almas gêmeas. Se eu fosse doida por completo, começaria a arrancar os fios de cabelo que tanto me incomodam. Luto por manter a lucidez e divago sobre a história de O Morro dos Ventos Uivantes. Catherine amava tanto Heathcliff , quando o vê novamente, não desconfia do verdadeiro motivo por que voltou, para vingar-se de tudo, inclusive dela.

Para que existem as tesouras? Infelizmente elas não exterminam os mosquitos, implacáveis querem picar o lado doente de meu rosto, mesmo com o ventilador no máximo. É enlouquece+dor.

Catherine e Heathcliff continuam a correr de mãos dadas até a gruta somente por eles conhecida. Existe um amor assim, capaz de ultrapassar até a morte?

Conceição Pazzola

Olinda, 26/9/2007



.

Um comentário:

Maria Muadié disse...

Ceiça, não sei se existe, mas tomara que sim.
E estou daqui torcendo pra você ficar boa logo.
beijo